Palestrantes

Abaixo você encontrará, em ordem alfabética, os perfis dos palestrantes do Seminário COMCOL Brasil 2015 – Gestão e Desenvolvimento de Coleções.

Clique aqui para consultar o programa completo.

Clique aqui para fazer sua inscrição.

PALESTRANTES:

Clara Gerchman – Diretora Geral Instituto Rubens Gerchman (IRG).
Mestre pela Fundação Getúlio Vargas no MBA em Gestão e Produção Cultural com ênfase em Economia Criativa. Estudou Arquitetura e Urbanismo e é formada em Comunicação Social (Publicidade) pela PUC Rio.
http://www.institutorubensgerchman.org.br

Danielle Kuijten – Consultora e curadora, diretora da Heritage Concepting, Amsterdam, Holanda, e membro afiliada da diretoria do COMCOL.
Mestra em Museologia pela Reinwardt Academy, é diretora da Heritage Concepting, empresa que vem desenvolvendo projetos inovadores e desafiadores na Holanda, e consultora do Imagine IC. Seu portfolio inclui o banco de imagens online da coleção digital do Imagine IC, em parceria com o Amsterdam City Archives e o Dutch Institute for Sound and Vision; o ModeMuze, um projeto de democratização de coleções em parceria com sete grandes museus holandeses, que criou uma plataforma digital para compartilhamento das coleções de têxteis e incluiu a criação de uma comunidade online reunindo fashion designers, colecionadores, artesãos e estudantes; e a curadoria da mostra Zwart Beraad, que incluiu a coleta participativa de depoimentos, memórias e documentos sobre o movimento Zwart Beraad, de emancipação negra, ativo no sudeste de Amsterdam entre 1996 e 1999. Danielle participa do Programa de Intervisão para Museus de Cidade e Urbanidade Contemporânea, na Bélgica, organizado pela Faro – o programa é um intercâmbio de especialistas sobre como museus de cidade lidam com o tema da coleta do presente; e está elaborando o Plano de Acervo para o Bijlmer Meer Project, baseado em como dar forma a uma coleção contemporânea que cresce de forma colaborativa. Todos os programas com que Danielle vem trabalhando desafiam a linha divisória entre museus, arquivos e bibliotecas. Seus projetos com o Imagine IC lidam com as áreas museológica e arquivística e bens tangíveis e intangíveis. As principais linhas de pesquisa de Danielle Kuijten são colecionismo do presente, coleta participativa, patrimônio imaterial e museologia crítica.
http://www.imagineic.nl/english
http://www.modemuze.nl/english-summary
http://www.imagineic.nl/pagina/zwart-beraad
http://www.heritageconcepting.nl/

José Carlos Levinho – Diretor do Museu do Índio, Rio de Janeiro
Bacharel em Ciências Sociais pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e pós-graduado em Línguas Indígenas Brasileiras pelo Museu Nacional, UFRJ. Autor de artigos e comunicações científicas em etnologia indígena e política cultural.
http://www.museudoindio.gov.br/

Juliana Monteiro – Analista de Preservação Sênior do Museu da Imigração.
Graduada em Museologia pela UFBA, especialista em Gestão Pública pela FESP-SP e mestre em Ciência da Informação pela ECA-USP. Desde 2010, professora do curso técnico de Museologia da ETEC Parque da Juventude/Centro Paula Souza. Membro do CIDOC-ICOM e da Comissão Editorial da coleção “Gestão e Documentação de Acervos: textos de referência”, responsável pelo lançamento da tradução da norma SPECTRUM 4.0/Collections Trust e publicações do CIDOC-ICOM. Coordenou o Comitê de Política de Acervo da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico/Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo entre 2008 e janeiro de 2015. Desde então, é gestora do Núcleo de Preservação do Museu da Imigração.
http://museudaimigracao.org.br/

Heloisa Helena Queiroz  – Gerente de Museus, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.
Museóloga pela UNIRIO, com Licenciatura Plena em Letras pela UERJ e especialização em História da Arte Sacra pela Faculdade São Bento. Gerente de Museus da Secretaria Municipal de Cultura do. Coordena projetos culturais, como exposições e práticas ligadas à gestão de acervos, nos campos da preservação, da pesquisa, da comunicação e programas educativos relacionados à histórica, cultura, território e patrimônio. Foi diretora do Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro e do Ecomuseu do Quarteirão Cultural do Matadouro de Santa Cruz, ambos equipamentos públicos municipais. É membro do Comitê Internacional de Educação e Ação Cultural (CECA) do Conselho Internacional de Museus (ICOM).
http://www.rio.rj.gov.br/web/smc

Katia de Marco – Professora e coordenadora acadêmica do Programa de Pos-graduação em Estudos Culturais e Sociais da Universidade Candido Mendes- PECS/UCAM.
Cientista Social e mestre em Ciência da Arte pela UFF. Membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte – ABCA e do ICOM. Realizou curadorias de salões e exposições em diversas cidades brasileiras. Implantou o curso de graduação em Produção Cultural e a pós-graduação em Gestão Cultural, em 2002, e o MBA em Gestão em Museus, em 2014, na UCAM. É presidente-fundadora da Associação Brasileira de Gestão Cultural – ABGC e  coordenadora acadêmica do Programa de Pós-graduação em Estudos Culturais e Sociais da Universidade Candido Mendes – PECS. Gestora da representação Brasileira do projeto Dialogue Café, da Aliança das Civilizações da ONU em parceria com a UCAM. Também  responde pela direção do Museu Antonio Parreiras (MAP/SMU/FUNARJ/SEC RJ), vinculado à Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro.
www.abgc.org.br
www.dialoguecafe.org
www.cultura.rj.gov.br/espaco/museu-antonio-parreiras

Maria Izabel Branco Ribeiro, diretora, Museu de Arte Brasileira, Fundação Armando Alvares Penteado, São Paulo.
É  graduada em Licenciatura em Educação Artística pela Faculdade de Artes Plásticas da FAAP, tem Mestrado e Doutorado em História da Arte pela ECA-USP. Seu  percurso com as artes além da  docência abrange pesquisa e atividades em museus, relacionadas às coleções e curadoria de exposições.  Desenvolveu atividades no MAM-SP (1984 – 1986), na Fundação Bienal de São Paulo (1981 – 1987), MAC-USP  (1991 – 1994). É professora de História da Arte em cursos de graduação e pós graduação da  Fundação Armando Alvares Penteado desde 1989 e Diretora do Museu de Arte Brasileira da FAAP desde 1994. Foi diretora executiva do ICOM-Brasil nos anos de 2013-2014;  desempenha a mesma função na atual gestão. É membro do COMCOL.
http://faap.br/museu/

Marcos José Araújo Pinheiro – Vice-Diretor de Informação e Patrimônio Cultural da Casa de Oswaldo Cruz – COC/Fiocruz
Doutor e mestre em engenharia de produção pela COPPE/ Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em engenharia elétrica pela PUC – RJ. Tecnologista sênior da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, é Vice-diretor de Informação e Patrimônio Cultural da COC desde 2010. Foi Vice-diretor de Gestão e Desenvolvimento Institucional (2006-2010) da COC. Sua ênfase atual é: patrimônio cultural, preservação patrimonial, políticas públicas, e memória do trabalho. Professor do Curso de Especialização em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde da COC. Coordena o Preservo – Complexo de Acervos da Fiocruz e o Plano de Requalificação do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos.
http://www.coc.fiocruz.br
http://www.museudavida.fiocruz.br/

Marília Bonas – Diretora do Museu da Imigração
http://museudaimigracao.org.br/

Raquel Fernandes – Diretora do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea
Médica psiquiatra e cineasta, pós-graduada em psicanálise. Longa atuação em saúde mental, foi coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial Arthur Bispo do Rosário e diretora clínica do hospital Jurandyr Manfredini, ambos dentro do Instituto de Assistência em Saúde Juliano Moreira. Há 2 anos e 9 meses assumiu a direção geral do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, onde desenvolve ações no sentido de transformar o museu em um dispositivo de referência cultural principalmente para a zona oeste da cidade do Rio de Janeiro assim como alavancar ações para a preservação da obra de Bispo do Rosário e do patrimônio material e imaterial da Colônia Juliano Moreira.
http://museubispodorosario.com/

Renata Motta – Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.
Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Desenvolveu atividades didáticas em história da arte e gestão cultural, na Escola da Cidade e na PUC-SP; e pesquisa na área de museus e patrimônio, com foco nos aspectos de pol ítica pública e de gestão. Entre 2011 e 2013 foi Diretora do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) e desde maio de 2013 é Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. É membro do Conselho Consultivo do ICOM Brasil, do Conselho Curador da Fundação Energia e Saneamento e do Conselho Deliberativo da Associação de Amigos do Centro Cultural São Paulo. Em 2014 participou do Programa Global Museum Leaders Colloquium no Metropolitan Museum of Art, Nova York.
www.cultura.sp.gov.br
www.sisemsp.org.br

Roberta Zanatta – responsável pela gestão do banco de dados e pela difusão de acervos em formato digital do Instituto Moreira Salles (IMS).
Atua na área de pesquisa, preservação, catalogação e difusão de arquivos fotográficos há 13 anos. É graduada, mestre e doutoranda em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Trabalhou em projetos de organização de acervos junto ao setor audiovisual do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC-FGV), e ao Departamento de Arquivo e Documentação da Casa de Oswaldo Cruz (Coc-Fiocruz). De 2008 a 2012, coordenou o setor iconográfico do Museu da Imagem e do Som (MIS-RJ). Em 2012, passou a integrar a equipe da área de fotografia do Instituto Moreira Salles, trabalhando na gestão de seu banco de dados e na difusão de seu acervo.
http://www.ims.com.br/ims

Sofia Fan – Gerente do núcleo de artes visuais do Instituto Itaú Cultural.
Atua desde 1998 na área de pesquisa, consultoria para projetos educativos, produção cultural com experiência em diversas instituições. Desde 2002, atua em produção e gestão cultural e de projetos no Itaú Cultural. Participação em seminários e cursos de gestão cultural, com foco na gestão e politicas culturais do instituto.  Graduação em História da Arte e Comunicações pela Universidade de Liverpool, Inglaterra.
http://www.itaucultural.org.br

Vera Mangas  Chefe da Representação Regional do IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) no Rio de Janeiro
Possui graduação em História pela UERJ, Mestrado em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia, IBICT/ UFRJ e é doutoranda no programa de Memória Social pela UniRio. Atualmente é Chefe da Representação Regional do IBRAM, no estado do Rio de Janeiro. Exerceu vários cargos de direção e coordenação nas administrações públicas municipal e federal. Possui experiência profissional nas áreas de História , Museologia e Gestão Cultural.
http://www.museus.gov.br/ 

Anúncios